sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Anúncio

-- Estou sim? - disse, atendendo o telefone como habitualmente, no meu registo barítono.

-- Ah... - disse uma voz atrapalhada e grave do outro lado - Eu estou a ligar por causa do anúncio...

-- Anúncio? Que anúncio?!? - disse, num misto de surpresa e curiosidade.

-- Ah... pois... - ouvi gaguejar - Deixe lá, é engano...

Estranho, pensei. Mas nada que me levasse mais do que quinze segundos de pensamento naquela tarde de Sábado.

Dias depois recebo novo telefonema, com sotaque estrangeiro, variação sobre o mesmo tema.

-- Olhe, eu não coloquei anúncio nenhum. - desfazendo o equívoco.

"Alguém colocou um anúncio no jornal, talvez para vender o carro ou a casa, e o número saiu errado e, por coincidência, o meu", raciocinei.

Pouco tempo depois o telemóvel trauteia a musiquinha habitual avisando a chegada de uma mensagem escrita. Esta sim, foi esclarecedora:

"Boa tarde, tudo bem? Gostava de a conhecer. Quando tem disponibilidade? Cumprimentos"

Ri a bom rir!

4 comentários:

mfc disse...

Três chamadas?!
Hummm... a coisa é séria!

A Senhora disse...

Adorei! :)))
Anda a fazer mais coisas do que cantar por cima dos telhados? :))

beijocas e juizo. não aceite nenhuma oferta! :)

R. disse...

@mfc:

Três chamadas de três números diferentes.

Sério?!? Não me parece! :D

Estou é a pensar na cachopa que à custa dos enganos perdeu três chamadas.

R.

R. disse...

@A Senhora:

Nem tenho cantado muito nos telhados.
Por cá isso é mais em Janeiro... :)

R.