terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Cogitações de um homem que pensa que pensa

Inicio a rubrica (sim, sim, sem acento...) "Cogitações de um homem que pensa que pensa". Como título não esconde, escreverei sobre nada que mereça o vosso tempo e esforço de ler. Foram avisados, é por vossa conta e risco.



-- Ah ah ah!, o título está mesmo muito bom. - dirão - Olhem só! Um homem que pensa, coisa nunca vista!



Por isso mesmo é que pensa que pensa, porque na realidade não pensa. Mas, para pensar que pensa apesar de não pensar, a verdade é que tem de pensar. Resultado: pensa. Mas, ao fim e ao cabo não pensa, é apenas uma coisa de que tem na ideia. No pensamento, portanto.



Não se aborreçam muito mais com isto, é apenas mais uma variante do paradoxo do mentiroso e eu também não estou com vontade de vos lançar numa meta-existência impulsionada por um pequeno jogo de palavras ("infame", acrescentarão os visitantes do Brasil).



-- Ah!, mas os homens pensam! Só que pensam apenas em cerveja, futebol, carros e sexo.



Adoro este tipo de reduções. Costumam sair dos lábios de uma neo-suffragette (que nem sabe que o é) que ferve se lhe disserem que as mulheres só pensam em roupas e sapatos. É, na verdade, a reacção mais adorável que podem ter.


A verdade é que aceitamos sem aborrecimento que digam que somos uns básicos. Às tantas, porque gostamos que nos deixem em paz. E, de mais a mais, os estereótipos dão imenso jeito. Toda a gente percebe piadas com estereótipos. O que nem todos percebem é que a piada está igualmente na chacota do próprio estereótipo.

14 comentários:

A menininha disse...

Nossa, o início do post me confundiu a cabeça de tanto pensar. (coisa de loira) rs

Mas é bom quando dizem que nós mulheres só pensamos em futilidades, assim escondemos de vcs homens toda nossa real capacidade e aí, de uma hora para outra, surpreendemos vocês...rs

beijos

R. disse...

@A menininha:

Lá está a vantagem do estereótipo, né? :)

R.

A Senhora disse...

Essa "discussão" lembrou-me aquele video daquele cara que explica o comportamento feminino e masculino e a tal "caixa do nada", caixa exclusiva do homem. :))

Ontem eu estava a mandar anedotas para meu pai, que está em outra cidade, por email. Ele me rebatia com outra. :))

Beijocas

R. disse...

@A Senhora:

Haja poder de encaixe. :)
Beijinho,

R.

TERESA SANTOS disse...

E continuamos no registo do que comentei no post anterior.
Quer queiramos, quer não, vocês Homens, tem uma arte de viver muito mais refinada.
A mulher - e volto a frisar, não generalizando -, é mais "mesquinha" nas conversas, mais dada ao "diz que diz", à coisa pequenina.
Apenas uma perguntinha inocente? Quem já trabalhou lado a lado, com homens e mulheres, em caso de necessidade real de ajuda, colaboração, etc., de quem recebia a ajuda mais pronta? Quem era o primeiro a chegar-se à frente?!
Não, os homens não pensam só em cerveja!...
Abraço, Gatito.

mf disse...

Eu penso que tu pensas, sim senhor, ainda que tu penses que pensas que pensas. Ou melhor, eu não penso, eu sei. Tu és tudo menos básico, digo eu.

Talvez por isso, estas palavras de Fernando Pessoa encaixem em ti:
"A maioria pensa com a sensibilidade, eu sinto com o pensamento. Para o homem vulgar, sentir é viver e pensar é saber viver. Para mim, pensar é viver e sentir não é mais que o alimento de pensar."

:)

R. disse...

@TERESA SANTOS:

Vais-me perdoar, mas discordo abertamente do "vocês Homens, tem uma arte de viver muito mais refinada". Há exemplos gritantes de parte a parte, e não me parece que o género aponte sequer uma tendência.

O "refinamento" é uma forma de estar independentemente do sexo. Mas, para tal, é necessário que se dê uso àquela coisa que fica entre as orelhas. Contudo, muita gente há que ainda não percebeu para que é que aquilo serve. ;)

Quanto a trabalhar com mulheres, não faço ideia do que isso é... Peculiaridades da profissão.

R.

R. disse...

@mf:

Eu não escondi o tom jocoso e sardónico deste "post". ;)

E essas palavras de Pessoa têm que se lhe diga. Vou digeri-las. E não me estragues com tantos elogios que ainda fico snob! ;)

R.

TERESA SANTOS disse...

Gatito,
Por quem és! Estás no teu direito de discordar, mas não me convences...
Tens uma surpresa no meu blog. CORAGEM!...

R. disse...

@TERESA SANTOS:

Ok, ok... lá irei passar! :)

R.

Sisa disse...

Gato, querido, se tem uma coisa que de tempos em tempos sou é relapsa com comentários em blogs queridos. Acontece quando estou atolada de trabalho - e tenho estado tão atolada que chega a dar desespero - e às vezes até leio em dia. Muitas vezes (como agora), preciso ir lendo e voltando aos posts perdidos, mas o que importa é que os blogs que eu gosto de verdade sempre me têm de volta. E aqui estou eu.

Mas comentando o post, sempre ri deste estereótipo de mulheres que só pensam em roupas e bolsas, e homens que só pensam em sexo, futebol e carro. Nunca conheci alguém que fosse 100% isso, até ter o desprazer de alguns meses atrás conhecer uns 2 ou 3 rapazes exatamente assim. E como temos amigos em comum, muitas vezes estamos juntos. E eles ficam indignados que a moçoila aqui não se impressiona com seus topetes e sorrisos, fecham a cara e dizem "tu não gostas de mim!". E eu apenas sorrio e digo "Nada tenho contra vocês, mas não entendo de carros e não gosto de falar putaria. Portanto, comecem a falar de futebol que podem me ver participar e interagir um pouco!" rs...

Beijinhos =)

R. disse...

@Sisa:

Venha quando vier, é bem recebida.

E esses moçoilos que se aprumem se querem conversa... ;)

R.

Anónimo disse...

Obrigado por este destacamento, foi bastante útil e disse um monte

R. disse...

@Anónimo:

Sempre bem vindo por cá... :)

R.