quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Batatas para isto

Eu fui para jantar e dar dois dedos de conversa.
Não fui para que a menina se apaixonasse por mim em menos de um estalar de dedos.
Não, não provoquei.
Não, não procurei.
Batatas para isto...

20 comentários:

A Senhora disse...

Bom, mas e daí? Ela realmente se apaixonou? :)

Ou isso é mau?

beijinhos

R. disse...

@A Senhora:

Respondendo por ordem:
- E daí foi isso mesmo.
- Sim.
- Sim e não.

R.

Sininho disse...

e porque não te deixas apaixonar também?

gato mau feitio :)

jinho e coceguinha ;)
lol

R. disse...

@Sininho:

Porque há que saber muito bem aquilo que se quer e, sobretudo, não magoar ninguém.

Ah sim!, tenho mau feitio, mas cócegas na barriga na barriga ou no cachaço é quantas vierem. :)

'Jinho,

R.

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Know the feeling. Sublinho o "batatas para isto" porque a pessoa fica aborrecida consigo mesma pelo que ja disseste nos comments: nao se pretende magoar ninguém... Eu penso que tem a ver com a delicadeza do trato e depois as pessoas apaixonam-se... ou julgam apaixonar-se, e daí à projecção do que sempre se sonhou, vai um passo... ou já se está lá.

aquilo que para muitos é natural, para outros é entendido de forma diferente, como algo que se pode "aproveitar" tendo em conta a fugacidade dos tempos... e das pessoas.

abraço

R. disse...

@Daniel Silva:

Sim, é isso. E eu recuso-me a "aproveitar-me", a usar as pessoas, a criar-lhes falsas expectativas.

Vão ser precisos dedos de algodão para lidar com alguém que se encontra num estado emocional muito muito muito frágil, muito delicado, e se apaixonou pelo Gato errado.

*sigh*

R.

A menininha disse...

Tá mas e aí, de que valeu investir se ficou tudo por isso mesmo?

Beijos

Rosarinho disse...

Uau! Assim? Entre o bacalhau e a sobremesa?

Marina disse...

E onde andarão os gatos certos?
É que isto de tropeçar em gatos errados causa mesmo mossas... :S

R. disse...

@A menininha:

Bem vinda por cá (muito doce esse avatar!).

Eu não sei se ficou bem claro no post, mas eu não investi em rigorosamente nada, não procurei relacionamento. Na verdade, vou ter de investir em "desrelacionar".

Volte sempre! :)

R.

R. disse...

@Rosarinho:

Bem vinda por cá também. Isto hoje está um fartote de caras novas. :)

Pois, não sei se aí ou se entre duas garfadas. Ao café não foi porque não tomámos.

R.

R. disse...

@Marina:

Eu suponho que não existem gatos certos e gatos errados. O mesmo gato pode ser certo para uma pessoa e errado para outra. E tropeça lá nos gatos mas não os pises, ok?

;)

R.

TERESA SANTOS disse...

Na minha ausência sucedeu algo de complicado ao "meu" (salvo seja!)Gato!
Pois é, Amigo! Agora só de luvas, e de cetim!
Não tens "arte" para lidar com a situação sem magoares? Para saír sem deixar marcas reforçadas, uma vez que, segundo parece, já pré-existem algumas?!
Dizes muito bem, amigo: "Batatas para isto".
E, digo eu: Gato sofre!!!...
Estou solidária (ajuda alguma coisa?)
E as visitas novas continuam!
Como vês não são apenas as imagens que funcionam. Há muito mais para além disso.
Abraço.

mfc disse...

Lá calha...

R. disse...

@mfc:

Pois! Quem diria...

R.

R. disse...

@TERESA SANTOS:

Tentarei ter "arte", sim, para deixar as coisas consertadas o melhor possível.

Abraço,

R.

Dakota disse...

Mas então ... era um 'blind date'?

(aguenta-te à bronca!) :)

R. disse...

@Dakota:

Bem vinda!

Não, não era um blind date nem coisa que se pareça. Apenas duas pessoas que não se viam há muito tempo a acharam por bem jantar juntas nesse dia.

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Caso queiras começar a ultrapassar as barreiras interiores que te levaram á criação do blog, que tal o desfaio deixado no meu canto? ;)

Vim aqui num instantinho.
~
abraço

R. disse...

@Daniel Silva:

Irei espreitar o "Sair das Palavras", com certeza. Não deverei responder lá muito rapidamente porque surgiu-me uma situação inesperada.

Abraço,

Ricardo