terça-feira, 15 de setembro de 2009

Máquinas


Não gosto propriamente de máquinas, mas entendo-as. É inato. Tenho tendência a perceber rapidamente a sua construção e funcionamento. E, do hábito de pensar às avessas, localizar causas e defeitos de avarias quandos as máquinas fazem greve é comum.

Esta é uma habilidade que não alardeio. É perigoso: o mundo inteiro julga de imediato que lhes podemos resolver aqueles aparelhos avariados lá por casa.

-- Ah!, tu fazes isso num instantinho... - e de borla, acrescentam mentalmente.

Nessa coreografia bastam-me os demoniozinhos electro-mecânicos de minha casa e da família directa que, julgo, se reuném em conluio quando todos estão a dormir, orquestrando tramas emaranhadas para me manterem ocupado o tempo todo.

-- Gato, precisava que me fizesses uma coisa no fim de semana.
Tirando o pó às entrelinhas, isto quer dizer para preparar a mala de ferramentas.

Torradeiras, videogravadores, leitores de DVD, aquecedores, televisores, microondas, canalizações, aparelhagens de som, fechaduras, telecomandos, ventoínhas, ferros de engomar, fogões, gravadores, torneiras, rádios, despertadores, fornos, computadores, instalações eléctricas, termoacumuladores, telefones, ventiladores, picadoras, impressoras, batedeiras, instrumentos musicais, aspiradores, berbequins, portáteis, varinhas mágicas e até automóveis, tudo isto já passou pela minha mão.

Só ainda não dei com danada da fuga da minha máquina de lavar roupa que, tal como voltou a acontecer ontem, verteu alguma água para o chão enquanto lavava as carpetes. Esta sim, é sonsa: se fico a observá-la porta-se bem. Só faz asneiras quando estou longe. Deve ser uma máquina adolescente...

O meu cunhado viu-me a instalar o sistema operativo num computador avariado que consertei usando uma chave de parafusos de dois palmos, um canivete velho, um clip e um pedaço de algodão em rama. Dantes ele julgava que eu era o MacGyver. Agora, está plenamente convencido disso e até já me ofereceu um canivete todo pintas.

6 comentários:

A Senhora disse...

Sua maquina de lavar está parecendo a minha de lavar-louças antiga. Enquanto eu estivesse por perto funcionava maravilhosamente bem. Bastava minha irmã ficar por perto que ela explodia em águas!

Mas creio que seu cunhado tem certa razão em achar que você tem pendores à MacGyver... E quando vier ao Brasil, avise-me! Tenho algumas coisinhas... :))

beijinhos

R. disse...

@A Senhora:

A minha mala de ferramentas tem medo de andar de avião e enjoa de barco. Lamento. :)

Beijinho,

R.

mf disse...

"A minha mala de ferramentas tem medo de andar de avião e enjoa de barco."

Sorte tenho eu que não tem medo de andar de carro. Eh eh

R. disse...

@mf:

Eu tinha o feeling cá dentro que me ia arrepender de escrever este post.

Bem, mas como tu até te orgulhas de montar mesas do IKEA sem sobrar nenhum parafuso, de certeza que não precisas dos meus singelos préstimos.

R.

Jane Doe disse...

Gato...

Preciso que me faças uma coisa no fim de semana...

E resolve lá aí o problema do medo de andar de avião.

Isso é tudo psicológico. O frio e a fome também.

R. disse...

@Jane Doe:

Eu não tenho problema nenhum em andar de avião. As chaves de parafusos é que têm ataques de pânico, e depois os alicates começam a choramingar...

R.